Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

  • A UMESP, sensível à realidade interna e externa atual, ao princípio da indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão, bem como, aos pressupostos históricos, sociais, políticos e econômicos, tem como metas: 

    • contribuir enquanto comunidade aprendente para o desenvolvimento regional sustentável; 
    • favorecer a socialização do conhecimento para melhoria da qualidade de vida em sociedade; 
    • consolidar políticas de relacionamento com a comunidade interna e externa; 
    • ampliar processos de gestão, inovação e empreendedorismo que otimizem a realização das atividades com eficiência e qualidade; 
    • alcançar uma presença nacional e internacional; 
    • fortalecer a identidade educacional Metodista.  A extensão na IES reconhece e articula em seus programas e projetos os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030. Os objetivos e metodologias dos programas/projetos devem garantir que o saber novo não seja expropriado do objeto que lhe deu origem. Sua socialização acontece por meio de mecanismos que respeitem o ethos cultural da população envolvida. Igualmente a socialização do novo saber deve ocorrer na comunidade universitária, na qual poderá ser avaliado sob a ótica de princípios da contemporaneidade e da relevância e dos métodos científicos. Em atendimento à Resolução 07 de 18 de dezembro de 2018, do Conselho Nacional de Educação/CNE/MEC, estão incorporadas no PDI, PPI e nos PPC’s as seguintes modalidades: programas institucionais de extensão universitária; programas, projetos e atividades extensionistas no âmbito dos cursos e em sintonia com os programas institucionais de extensão universitária. As diferentes modalidades serão oferecidas de forma, interdisciplinar, multidisciplinar e transversal durante o período de formação, de acordo com os eixos indicados acima. O componente curricular extensão universitária consta da matriz curricular e da grade horária semestral, integralizando o montante de 10% da carga horária do curso. Semestralmente os programas e projetos serão avaliados objetivando o registro no histórico do aluno como forma de seu reconhecimento formativo. A avaliação se faz no âmbito dos cursos e a partir dos programas e projetos desenvolvidos. Indicadores avaliativos da extensão universitária compõem o processo de autoavaliação institucional e são registrados no âmbito dos relatórios da Comissão Própria de Avaliação – CPA.  O processo de avaliação no âmbito dos cursos dos programas e projetos de extensão deve observar, ao mínimo, os seguintes indicadores: 
    1. relevância social do programa e projeto de extensão para as comunidades interna e externa; 
    2. interação dialógica entre as comunidades interna e externa; 
    3. indissociabilidade ensino, pesquisa e extensão;  
    4. interdisciplinaridade e transversalidade de saberes; 
    5. impacto na formação cidadã e profissional; 
    6. contribuição para a transformação social e desenvolvimento humano.  A partir do PROGRAMA DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA o curso conta com as seguintes parcerias: Projeto Exercite a Mente;  Projeto Recanto Verde;  Projeto Tornar a Brotar;  Projeto Amor sobre 4 Patas;  Projeto Captaçâo de Recursos com uso da Tecnologia;  Projeto Inserçâo Linguistica e Socail;  FESTMILHO 2023: Ajude-nos a construir essa história! PROJETO - ONG Viva Maria; Igreja Matriz São Bernardo do Campo;  Associação Beneficente Shekinah; Ong Viva Maria;  Mamãe Clory.  Já para os alunos que estão no segundo ano do curso, eles passaram pelo conhecimento teórico e a partir de 2023 tem a proposta: CLIQUE AQUI

Reportar Erros